Páginas do TerraAvermelhada.blogspot.com

domingo, 15 de novembro de 2009

1 de Novembro – Lobito / Benguela

Pelo segunda noite consecutiva tenho o prazer de estar sentado num cómodo cadeirão de verga com o som das ondas a embalar o registo de mais um dia de experiências…

Falta aqui apenas a minha metade para ficarmos tranquilos a ouvir este barulho de fundo e bebermos um chá relaxante.

Bom…

O dia começou pelas 7.30 da manhã. Ao acordar o aspecto era este:



Ficámos na praia até perto das 13horas (o que me valeu uma cor um pouco avermelhada na pele) e partimos rumo a Benguela.




Edifícios e ruas do Lobito


A via principal para sair do Lobito (ainda em fase de conclusão)

Saindo do Lobito, em direcção a Benguela, ao lado esquerdo, vimos um Musseque com uma enorme extensão. Num percurso de 3/4 km fomos “ao lado” do Musseque. Por aí se pode imaginar a dimensão e complexidade dos “subúrbios”. Mais uma vez a grande diferença entre este e os Musseques de Luanda… As “casas” são mais afastadas, existe organização e limpeza…

Não quer dizer que seja bom mas, pelo menos, é melhor do que em Luanda…

Continuando a nossa viagem a famosa Ponte da Katumbela. Um projecto do engº Armando Rito. Esta foi a primeira grande obra inaugurada desde que cheguei. Na inauguração toda a comitiva fez a sua travessia a pé e a festa foi grande. Pela relevância da obra e por representar a primeira inauguração desde que cá estou aqui fica uma imagem distante.


Ponte da Catumbela

Em Janeiro Angola vai organizar o CAN 2010. Estão a ser construídos 4 novos estádios. Digo “estão a ser” porque apesar de já só faltarem 57 dias ainda há muito a fazer… Há até pessoas que dizem que o CAN se vai realizar na África do Sul porque estes estádios não vão estar prontos…

Veremos…

Aqui fica o de Benguela….



Mesmo à entrada de Benguela um edifico lindíssimo que comprova a nossa passagem por Angola…


Edifício do Ministério das Finanças

Aqui estão bons exemplos do que referia no dia 18 de Outubro…
Aquelas que são hoje consideradas as grandes cidades possuem edifícios do tempo colonial. Durante todo o percurso, no Lobito e agora em Benguela percebe-se que as construções que existem hoje foram as que nós deixamos.

Os espaços urbanos não sofreram grandes incrementos, em parte por causa da guerra, em parte pela falta de dinheiro, em parte por causa da “cultura”, e o que ainda hoje se vê são edifícios que, basicamente, não sofreram intervenções desde 75.

Com a estabilidade política e com o aumento do poder de compra da sociedade em geral, começam agora a ver-se diversas intervenções e novas construções.

Fico também pasmado com a “complexidade” das construções existentes cá… Nunca imaginei que antes de 1975 Portugal construísse este tipo de edifícios nas suas colónias… Talvez preconceito é verdade, mas pensei que, à excepção de Luanda, viria encontrar cidades de moradias. Mais um mito desfeito…

O almoço foi no “Porta-Aviões”. Um restaurante com esplanada mesmo em frente ao mar. Durante o imenso tempo de espera houve fui encostar-me ao muro que separava a esplanada da praia. Ao chegar o espanto…

Nunca tinha visto uma praia assim…


Praia do restaurante Porta-Aviões

Fomos ainda à praia da Calotinha mas a máquina fotográfica ficou sem bateria… De qualquer forma fica o registo mental… Uma praia com bastante lixo que não atraiu minimamente. Eventualmente poderia ir-se para uma zona mais interessante andando um pouco pelo areal mas preferimos ficar a observar linha de costa e regressámos ao Lobito.

No regresso ao Lobito a estupefacção pelo facto do Musseque, que já referi como sendo nos “subúrbios” do Lobito, estar totalmente iluminado. É verdade… O Musseque possuía iluminação pública, em grande quantidade, criando até a ilusão de estarmos a passar numa cidade…

Quem diria…

Ao jantar realço a excelente e farta Muquequa de Peixe (com uma grande quantidade de marisco) que exigiu de mim e do Ludgero um empenho adicional.


3 comentários:

Anónimo disse...

Então onde foi o CAN2010??????

repórteres de improviso disse...

O CAN 2010 realizou-se em Angola, em Janeiro/Fevereiro.

Para o evento, Angola construiu o Estádio Nacional 11 de Novembro em Luanda, um estádio em Cabinda, outro no Lubango e um em Benguela (que surge representado nas fotos deste post).

Aqui ficam algumas características destes estádios:
http://www.girabola.com/estadios-do-can-2010-caracteristicas/

netviagem disse...

Parabéns pelo blog e obrigado por partilhar as fotos... que saudades.
Apenas um reparo penso que se referia a praia da Caotinha... uma praia linda.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...