Páginas do TerraAvermelhada.blogspot.com

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

15.Fev.11 – Quando se perde um colega e ficamos sem um amigo…


Por vezes a proximidade diária com determinadas pessoas não nos permite perceber que essas mesmas pessoas estão a deixar de ser apenas colegas de trabalho e estão a passar para um estágio muito mais importante… O da confiança… O da amizade…

E foi precisamente isso que senti, e que percebi, quando um dos meus colegas de trabalho revelou que estava prestes a sair da empresa.

Por questões que nem sequer quero pensar, mas que me deixaram e deixam profundamente revoltado, uma das pessoas mais competentes e dedicadas estava a ponderar, ou mais do que isso, abandonar aquele que apelidava de um excelente grupo de trabalho.

Claro que também tenho uma amizade especial com alguns dos outros colegas (amigos) com quem partilhei o último ano e meio da minha vida mas esses vão continuar a estar próximos, e este não…

Por muito que se goste de uma pessoa a distância física, e isso também se passa na amizade, acaba sempre por tornar as coisas mais superficiais. Como bem sabemos os bons amigos são aqueles que estão longos períodos sem se falarem mas, quando voltam a conversar, tudo se desenrola naturalmente como se tivessem falado na semana anterior mas… Perde-se sempre alguma intimidade e, acima de tudo, perdem-se recordações (porque os momentos não existem) e vivências.

Talvez por já estar em Angola há ano e meio, por sentir falta de momentos muito bem passados na companhia de bons amigos que ficaram a km de distância, tenha sentido esta notícia de uma forma mais intensa…

Bem sei que este texto parece estranho mas…

Por vezes todos nós temos os nossos momentos estranhos.

A ti Sérgio, deixo-te um grande abraço e recordo muitos bons momentos que passámos na paródia, na conversa ou a trabalhar. Sempre com o teu sentido de camaradagem, lealdade e companheirismo.

Aprendi muito contigo e, acima de tudo, foi um prazer conhecer-te.

Espero que a mudança não te afaste totalmente dos ex-colegas porque quero, de facto, prolongar os bons momentos vividos em Angola.


7 comentários:

SCB disse...

Muita sensibilidade!
Parabéns!
Wagner Woelke

repórteres de improviso disse...

Obrigado Wagner.

Esperemos que goste também de outros textos.

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Finalmente! Já estava a pensar que os repórteres tinham desistido do blogue! Continuem!

Um Abraço!

Paulo Figueiredo disse...

Esqueci-me de assinar o comentário anterior... Paulo Figueiredo Ex - Laciano ;)

repórteres de improviso disse...

Temos colocado algumas actualizações...

De facto temos estado um pouco desleixados mas estamos a publicar alguns dos textos que já tinhamos feito.

Abraço

Anónimo disse...

Descobri este blogue há poucos dias. Parece que está descontinuada e tenho pena. Vivo uma situação semelhante, com a ida da minha metade para Angola em muito breve prazo. Eu ficarei. Para já. Tantas dúvidas a que já responderam com os V/ textos...
E assim...sem vos conhecer, espero que estejam bem.
(já guardei o link do post sobre o sapateiro, para o caso de precisar... e sobre o local onde se faz estética...). Obrigada pela ajuda que, sem saberem, estão a dar.
L.A.

repórteres de improviso disse...

Cara L.A.

De facto o blog tem merecido muito pouca da nossa atenção.

Não porque não gostemos de o actualizar mas apenas porque o dia-a-dia é muito desgastante e não temos conseguido chegar ao fim do dia e actualizá-lo.

Contudo, as simpáticas palavras que aqui colocou, deram-nos uma força adicional.

Já anteriormente tinhamos recebido diversas "pressões" para que não deixássemos de postar a nossa vivência na Terra Avermelhada mas, pelo facto de não nos conhecermos, este comentário teve um pouco mais de efeito.

Tendo como objectivo continuar a partilhar as experiências mas também ajudar a desmistificar, esclarecer ou preparar uma eventual mudança para a Terra Avermelhada, passaremos a actualizar o blog com uma assiduidade maior.

Infelizmente, devido à crise que vivemos actualmente, o número de pessoas que está disponível ou a preparar-se para ingressar num desafio em Angola aumentou significativamente e, também por isso, teremos uma força adicional para nos mantermos online.

Agradecemos o "carinho" do comentário e ficamos a aguardar uma maior participação para, quem sabe, ajudarmos a uma futura integração.

Cabe também a quem já por cá está há mais tempo ajudar nesse período inicial que é, sem dúvida, tão complicado.

Por cá estaremos.

Os repórteres.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...