Páginas do TerraAvermelhada.blogspot.com

sábado, 29 de janeiro de 2011

25 de Outubro – Eu só queria pão e café com leite, é possível?

Após o regresso, repentino e imposto, da Co-repórter a Portugal concluída as questões do Visto foi requisitada para um período na África do Sul. Dessa estadia resultou este texto…

Neste momento, são 8h30 da manhã (7h30 em Luanda) e estou a escrever este post sentada na mesa de um dos vários cafés existentes no aeroporto de Jo’burg, deparando-me uma vez mais com uma realidade quotidiana, especialmente quando estamos num país com hábitos alimentares muito diferentes dos nossos ou adoptados de outros países igualmente com hábitos distintos.

O senhor que me atendeu trouxe-me gentilmente uma ementa vastíssima e fiquei arrebatada por um forte sentimento de distância face aos nossos costumes. Não temos o pequeno-almoço mais tradicional do mundo e não se pode dizer que todas as pessoas tomam o mesmo, e o fazem todos os dias. Mas creio que podemos apresentar um que é mais ou menos padrão e, ao pensar nisto, recordo um programa de rádio da Antena 1, creio, em que falavam disso e chegavam à conclusão que o pequeno-almoço português mais típico se aproximava de uma chávena de café com leite e pão com fiambre, manteiga, queijo, ou outra coisa que o valha, havendo algumas variações nomeadamente a substituição do pão por pão de leite, croissant ou pão de deus...

Ora bem... a ementa tem tudo, e quando digo tudo, tudo mesmo, desde pequeno-almoço inglês com aqueles ovos cozinhados de todas as espécies e feitios, e acompanhados por tudo e mais alguma coisa, tinha tortilhas, panquecas, wraps, cereais, saladas, etc., mas não tinham pão! Ainda assim decido arriscar a minha sorte e claro que não espero que tenham uma carcacinha ou uma bolinha de água ou da avó para comer com fiambre e queijo, mas pronto, pedi duas fatias de pão para comer com manteiga e um bocadinho de doce, acompanhadas de uma chávena de café com leite. O senhor diz-me que sim, mas passado um minuto regressa e diz-me interrogativo “as duas fatias de pão são 8 Rands?!!!”. Juro que não percebi à primeira qual era o propósito mas à segunda sim... ele queria certificar-se que eu sabia o preço, porque como era pouco comum alguém pedir isto, nem punham na ementa... Por momentos ainda me veio à ideia que ele estivesse a pensar que eu não queria gastar muito dinheiro no pequeno-almoço... mas não...

Entretanto olho à minha volta e reparo que era a única pessoa do espaço, um dos maiores, se não mesmo o maior, do aeroporto, a comer algo tão simples! A questão é que, quando estamos tão longe de casa, um simples pequeno-almoço, como os que tomámos tantas vezes no nosso país, nos faz sentir um bocadinho mais perto!


2 comentários:

Paulo disse...

Brutalll! :)

Sara disse...

ótimo, eu espero ser capaz de fazer coisas como são você, em algum momento, eu acho que você sempre tem que ter algum tempo para escrever, talvez eu vou quando eu sair do trabalho em restaurantes em sao paulo

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...